GuanduOnline.com - Saulo Bussolar é nomeado presidente do PL em Baixo Guandu e concorrerá ao cargo de prefeito

Política

Saulo Bussolar é nomeado presidente do PL em Baixo Guandu e concorrerá ao cargo de prefeito

24/03/2024 - Atualizado em 31/03/2024 11h44

Em uma solenidade realizada na última quinta-feira (14), no espaço de eventos do Dr Juliano Teixeira em Baixo Guandu ao lado do Supermercado Lavagnoli, Saulo Bussolar tomou posse como Presidente Municipal do Partido Liberal (PL), atual partido do Ex Presidente da República Jair Bolsonaro, e confirmou ser Pré Candidato a Prefeito no Município.

Quem nomeou Saulo Bussolar foi o Pr Carlos Salvador, (Presidente do PL Vila Velha e assessor número 1 do senador capixaba Magno Malta), ficando a mesa diretora formada do PL de Baixo Guandu como: - Presidente: Saulo Bussolar - Vice Presidente: Marcos Bussolar da Silva - Tesoureiro: Cleidison Cortelette - Secretária: Mônica Rosa Ribeiro - Vogal: João Luiz Zocca

O evento que contou com um número expressivo de apoiadores, entre eles o Vereador em exercício José Roberto, e o Ex Vereador Lucas Cigano, destaca-se também as mulheres que marcaram presença na solenidade, entre elas: Dalva Magione, Leisonete Teixeira Simam, Lívia Teixeira Bussolar, Rosa Pego, Rosinete Carvalho Bussolar, Kesia Gomes Borges, Adriana Bazon (advogada do PL do estado do Espírito Santo), Quezia Bussolar da Silva e Rosa Maria Rodrigues.

Saulo Bussolar que já foi candidato a Prefeito nas Eleições anteriores, agora vem mais forte para o pário que promete ser disputado entre os eleitores guanduenses. Sobre o Partido Liberal (PL), por algumas definições, os conservadores procuraram preservar as instituições, incluindo a religião, os direitos de propriedade, a hierarquia social, enfatizando a liberdade do mercado economico.

O Partido também defende a redução da maioridade penal de 18 anos para 16 anos,é os princípios cristãos.Resumildo em Deus pátria,familia e liberdade. Em 14 de julho de 2023, o Deputado Federal Bibo Nunes do PL do RS apresentou um projeto para acabar com as saídas temporárias entre presidiários do regime semi-aberto, já aprovado pelo Congresso Nacional.