GuanduOnline.com - RECIFE- Mulher compra pizzas por quase dois anos com PIX falso e finge que está morta ao ser cobrada

Geral

RECIFE- Mulher compra pizzas por quase dois anos com PIX falso e finge que está morta ao ser cobrada

24/05/2024 - Atualizado em 28/05/2024 15h37

O dono de uma pizzaria em Camaragibe, no Grande Recife, denunciou um golpe de uma cliente que enviava comprovantes falsos de PIX para os pedidos que fazia (veja vídeo acima). Após ter a dívida cobrada, a mulher encaminhou uma nota dizendo que tinha morrido, segundo o empresário. O caso é investigado pela Polícia Civil como estelionato/fraude.
 

A denúncia foi publicada no Instagram pelo proprietário da Delicious Delivery, Alex Renato Silva. Segundo o empresário, Francielly dos Santos, de 20 anos, fez, ao menos, cinco pedidos na pizzaria ao longo dos últimos meses, totalizando R$ 814.
 

Renato também disse que a jovem fazia pedidos na pizzaria há um ano e oito meses, e ele estranhava a frequência dos pedidos — que, às vezes, aconteciam três vezes por semana —, mas o golpe só foi percebido no início de 2024.
 

"O pessoal [funcionários] via o comprovante e achava que estava tudo certo. Aí, teve um dia [em] que ela pediu para a casa de uma amiga dela, só que, na hora, eu estava mexendo no computador e não chegou nenhuma notificação de PIX", disse o dono da pizzaria.
 

No dia seguinte, o empresário foi até o banco com o comprovante impresso. Lá, os funcionários disseram que o print era falso e mostraram coisas que não deveriam ter em um comprovante verdadeiro, como fontes diferentes.
 

Ao cobrar o pagamento, Renato disse que foi "enrolado" pela cliente. Dias depois, ele ficou sabendo pelo dono de outro estabelecimento, ao qual Francielly também devia dinheiro, que ela já havia mandado mensagem no WhatsApp dizendo que tinha morrido após complicações causadas por uma cirurgia que teria precisado fazer depois de ter sofrido um suposto acidente.
 

"Por favor, respeite o luto da família. [...] Até hoje pela manhã, nossa menina estava aqui feliz, sorridente, mas, infelizmente, chegou sua hora", dizia a mensagem.
 

A surpresa para Renato aumentou três dias depois, quando ele encontrou a antiga cliente em um bar. "Ela estava lá bebendo. Eu fui falar com ela e ela se negou, disse que não iria pagar nada. Como estava cheio de gente, eu preferi deixar para lá", afirmou.
 

Após expor o caso nas redes sociais, Renato foi procurado por donos de outros estabelecimentos que também foram vítimas do golpe: a jovem comprava comida, dizia que iria pagar por PIX e enviava comprovantes falsos.

 

As vítimas foram até o local de trabalho da jovem, no setor de cartões de uma rede de supermercados. De acordo com Renato, descobriram que ela foi demitida após ser flagrada clonando cartões dos clientes.
 

"Todos os locais eram de comidas, almoço, bebida. Um deles teve prejuízo de mais de R$ 1 mil. Ela mandou uma mensagem para mim falando que iria me pagar, mas, até agora, não chegou o valor de nada", declarou Renato.
 

No dia 13 de maio, Renato prestou queixa contra Francielly pelo crime de estelionato na Delegacia de Camaragibe. "Eu espero que mais ninguém caia num golpe desse, porque isso prejudica qualquer pai de família que está precisando levar seu pão de cada dia para casa", contou.
 

Em nota, a Polícia Civil informou que um inquérito policial foi instaurado, e "as investigações seguirão até a elucidação dos fatos".